10 setembro, 2015

Musicoterapia disponibilizada a utentes de Cuidados Paliativos de Macedo


Utilizar música como terapia para doentes em fim de vida é o que vai acontecer na Unidade de Cuidados Paliativos, instalada em Macedo de Cavaleiros.
O projecto resulta de um protocolo assinado ontem entre a Unidade Local de Saúde Nordeste e o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) que vai permitir que alunos e professores do Departamento de Educação Musical da Escola Superior de Educação do IPB toquem para os doentes dessa Unidade.
A responsável pelos cuidados paliativos domiciliários da Terra Fria, Liseta Gomes, garante que “está provado que a musicoterapia pode ser adjuvante da medicina em muitas situações, pode ser usada para permitir mais bem-estar aos doentes”. Margarida Nicolau com familiares internados nesta Unidade de Cuidados Paliativos considera a “iniciativa muito positiva, acho que traz uma grande tranquilidade a nível físico e psíquico aos pacientes”.
O presidente do IPB, Sobrinho Teixeira, destaca a colaboração entre a ULS e a instituição que dirige, e diz que esta nova ideia, que agora surgiu, é “um acto de generosidade e de humanidade, além de contribuir para a formação dos alunos”. Já o presidente do conselho de administração da ULS, António Marçôa, explica que “os benefícios da musicoterapia estão provados cientificamente. Agora com este protocolo passam a ter quem a possa executar a estes doentes terminais”.
O local escolhido para a assinatura do protocolo entre a ULS e o IPB foi a própria Unidade de Cuidados Paliativos onde a actividade se vai desenrolar. Neste momento, das 18 camas disponíveis na unidade, há 16 que estão ocupadas. Meia centena de pessoas são também acompanhadas pela Unidade de Cuidados Paliativos Domiciliários da Terra Fria, que engloba os concelhos de Macedo de Cavaleiros, Vinhais e Bragança.

Publicado em 'Rádio Brigantia'.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo